11/04/2018

CARTA DE REPÚDIO

A Associação Brasileira de Educação Médica – ABEM vem por meio desta declarar repúdio ao Fórum convocado pela Federação Brasileira de Planos de Saúde (FEBRAPLAN), que se propõe a discutir um “Novo Sistema Nacional de Saúde”.

O Sistema Único de Saúde – SUS tem resultados expressivos, de reconhecimento internacional, na redução da mortalidade infantil, nos transplantes, na assistência farmacêutica, nos serviços de atenção médica de urgência, na AIDS, hemocentros, na reforma psiquiátrica, no combate ao tabaco, e nos avanços na atenção primária com a Estratégia de Saúde da Família, Imunização e vigilância epidemiológica e sanitária. O SUS é um patrimônio brasileiro e a maior política social a ser preservada, como bem comum de valor inestimável, como ocorre em outros países com sistemas universais de saúde.

Nossa associação, que representa os Cursos de Medicina, bem como seus docentes e discentes, sempre esteve envolvida na boa formação de recursos humanos para a saúde. Em seus 56 anos de existência, teve sempre entre suas aspirações que o país pudesse ter um Sistema de Saúde Universal, integral e que promovesse a equidade.

 Quando, através do Movimento da Reforma Sanitária brasileira e por conquista dos movimentos sociais, conseguimos, em 1988 o tão sonhado Sistema, nos orgulhamos como entidade e como cidadãos e voltamos nosso trabalho para a defesa desse Sistema de Saúde, o que nos orgulha e nos impele a constantemente defendê-lo e aprimorá-lo.

Desde então é nossa preocupação apoiarmos a formação de médicos conscientes e comprometidos com esse Sistema, único no mundo para uma população de mais de 100 milhões de habitantes.

Qualquer discussão que não venha fundamentada na melhoria das conquistas até então conseguidas, que seja desvinculada dos movimentos sociais ou do que se conseguiu pelos defensores da Reforma Sanitária, por ocasião da aprovação da Lei 8080, terá o repudio da ABEM.

Sigisfredo Luís Brenelli 
Diretor Presidente