05/06/2018

NOTA DE FALECIMENTO – Maria Alice Roschke

A ABEM, com tristeza, comunica que perdemos Maria Alice Roschke falecida em Florianópolis dia 21 de maio próximo passado. Maria Alice teve sua trajetória de educadora profundamente vinculada à saúde, tendo sido pioneira da inovação educacional no NUTES/CLATES, da Organização Pan Americana da Saúde desde 1974. Sempre defendeu que a educação respondesse a necessidades reais e sentidas, com papel amplamente transformador. A partir de 1988 passou a colaborar com o Departamento de Recursos Humanos da Organização, em sua sede de Washington. Militou muito bravamente na formulação de uma educação libertária, trabalhando junto a inúmeros países latino-americanos, com ênfase ao Projeto Larga Escala, posteriormente PROFAE no Brasil. O rompimento com o conceito de educação continuada de caráter instrumentalista em prol de uma educação permanente onde os trabalhadores sejam sujeitos ativos, teve, nessa educadora, uma de suas principais artífices. Trabalhou igualmente, tendo como pivô a OPAS, com vários organismos internacionais e, ao voltar ao Brasil, assumiu a direção da Coordenação de Ações Estratégicas para o nível superior dentro da SGTES, coordenando o PROSAÚDE.

A publicação do livro Educación Permanente de Personal de Salud, em 1994 pela Organização Pan Americana da Saúde, de sua autoria e de Jorge Haddad e Maria Cristina Davini, mudou consideravelmente os rumos da Educação na América Latina, tendo-se tornado referência magna. É um dos textos mais citados e de leitura obrigatória para aqueles que trabalham na interseção entre a saúde e a educação.

Nossos sentimentos, conforto a amigos e familiares e que seu trabalho pela Educação em Saúde nos sirva de alento e estímulo para nosso objetivo de uma saúde cada vez melhor aos cidadãos brasileiros.

 

ABEM